Google+ Followers

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Do Coqueiro Dinheiro

Eu subo
Rasgo-me
Encaixo-me no talo
Para desferir pancadas
Para tentar ter estradas
Que me levem a algum caminho
Para sustentar quem espera
O meu sucesso
Quando peço
Levem o meu suor
Com caldo
Só o conteúdo
Das minhas feridas
Das lutas da vida
Desbravei

Nenhum comentário:

Postar um comentário