Google+ Followers

sábado, 30 de julho de 2016

Apresentação ..



Amigos leitores e colegas escritores, agradeço a presença e apresento parte de minha coleção de lançamentos. Alma Assassina um Romance de 150 páginas, Caminhos do destino uma coletânea de contos de 135 páginas, Um Toque no Coração, Em Minha Palma Sua Calma livros de Poesia, Mistérios Dos Sonhos Densos livro de contos de Suspense e Colhendo corações livro de contos amor.
Abraços poéticos e deixem uma mensagem em sua passagem ...

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Livros Publicados

Livros Publicados



Alma Assassina (Esgotado)
Editora:CBJE
Ano:2013
Páginas:150
Tipo:impresso
I.S.B.N.:9788541302517
Categoria:Literatura - Romance
Status:Publicado no Site do Escritor e na vitrine do Recanto das Letras
Preço:R$ 25,00
Autor(es): Antonio C Almeida

Sinopse:
Em um futuro próximo Everton vive um dilema. Sabendo que sua mulher o traíra procurou segui-la e resolver o caso. Entretanto ele não sabia que toda a sua história estava ligada a uma misteriosa trama que se lançara além-vida.


Caminhos do Destino (Esgotado)
Editora:Multifoco
Ano:2011
Páginas:120
Tipo:impresso
I.S.B.N.:978-85-7961-456-7
Categoria:Literatura - Contos
Status:Publicado no Site do Escritor e na vitrine do Recanto das Letras
Preço:R$ 30,00
Autor(es): Antonio C Almeida

Sinopse:
O relacionamento na verdade é um mistério. Escrever sobre eles é um exercício maravilhoso, considerando as inúmeras possibilidades. A vida de casal, na verdade, é uma construção que se fortalece a cada dia, cada segundo onde o conhecimento torna as palavras de um, os atos do outro.
Este livro tem como proposta levar aos leitores algumas situações do convívio de casais e termina com alguns contos sobre a vida e o viver. Boa leitura!



Um Toque No Coração
Editora:CBJE
Ano:2014
Páginas:50
Tipo:impresso
I.S.B.N.:978-85-413-0452-8
Categoria:Literatura - Poesia
Status:Publicado no Site do Escritor e na vitrine do Recanto das Letras
Preço:R$ 10,00
Autor(es): Antonio C Almeida

Sinopse:
A partir de Poesias bem construídas o autor passa belas mensagens das inconstâncias da vida. Transportando o leitor para um universo de grandes valores.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014



Existe um deserto dentro de mim,
No horizonte de meus pesadelos a paz,
No final de meus sonhos riquezas.
Mas a travessia é longa,
E no longo percurso deste curso da vida que devo seguir discursos,
De como atravessar sem precisar suar em gotas sofridas.
 
Sabendo que a dor, cicatrizes estampam conhecimento,
Busco atento nas areias,
A parte mim que se arrasta em sonhos,
Que se nega a correr pelo deserto para a paz.
 
Deixar de sonhar,
Correr dentre pesadelos,
Até chegar além do horizonte.
Com todas as feridas de uma jornada em deserto,
Até encontrar a paz,
Abandonar pesadelos,
E viver o sonho de minha riqueza.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Apaixonado pela vida

 
 
 
 

De Mergulhar no oceano,
Deixar-se levar por um segundo sem planos.
Afundando e encontrando a leveza do ser.
De divagar devagar,
Na corrente contínua de um sonho,
Deslizando em encantos até o anoitecer.
E a natureza levar,
Até a natureza levar e o vento chegar ao alvorecer.
Apaixonado pela vida quero amanhecer,
Amanhecer com você e jamais esquecer.
E o tempo passou e o sonho acabou,
Apaixonado pela vida eu só quero viver.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Partes Deste Amor



Uma parte de ti é vergonha
Que parte quando sou aventura
Uma parte de ti é desalento
Que parte quando sou aconchego.

Uma parte de ti é minha parte
Que se entrega a mim com essa parte
Faz de mim sua parte
No amor se transforma no todo.

Uma parte de ti é fogo
Que parte acendendo minha parte
Uma parte de ti é domínio
Que parte comandando minha parte.

Uma parte de ti é outra parte
Que pode estar em qualquer parte
Uma parte de ti é neblina
Que pode obstruir minha parte.

Parte de nós o amor
Parte de nós uma dor
Parte de nós a vontade
De viver todas as partes.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Olhos Vermelhos

Cortes que me corta vista
Vista que não tem mais lista
Das tantas bobagens que a idade leva
Das tantas bobagens que a idade traz.

Com a faca que me conduz
Quando conduzo em cortes
Meu sonho de deboche
Do peito ao umbigo
Quem me toque.

Lágrimas de ácido Sulfênico
Mergulho em meu gênio veneno
Sabendo que mais tarde meus olhos em lágrimas sem Ácido
Acaba-me nas noites calada
Sem graça ou cachaça
Na vidraça
Da Vida.

Unhas Quebradas

No meu ofício não existe vícios
Cada dia que faço desisto em cansaço
Do que odeio quando realizo
Do que tenho que realizar mesmo se odeio.

Esfregão sabão piso no chão
Idas e vindas com a vassoura na mão
Que me impõe em vida
Sofrimento eterno.

Na sina de servir
Servir sem sina que ensina
Servir a quem
Não serve.